Alagoinhas
Barreiras
Feira de Santana
Região metropolitana
Concurso
“E se fosse sua mãe?”, questiona psicólogo sobre médica Kátia Vargas “E se fosse sua mãe?”, questiona psicólogo sobre médica Kátia Vargas
O OUTRO LADO
“E se fosse sua mãe?”, questiona psicólogo sobre médica Kátia Vargas
Publicado em 17/10/13
Reportar erro

Acusada por grande parte da população de ter atingido intencionalmente o casal de irmãos Emanuel e Emanuele Dias, a médica Kátia Vargas vem sendo classificada como a grande vilã da história do atropelamento.

“E se fosse sua mãe?”, questiona o psicólogo Jordan Campos em uma publicação do facebook, levando o público a uma reflexão maior sobre o julgamento, que, segundo ele, é precipitado, em relação à oftalmologista.

De acordo com o texto, publicado no Facebook, o povo está projetando na médica toda a raiva por todos os males que atingem a sociedade, como insegurança, falta de saúde e educação dignas e etc.

“O povo não aguenta mais… E ao ver o acontecido em todos os jornais, televisão e comentários cria um julgamento rápido de reparação de um todo engasgado. Vêm na perseguição desta médica um pouco da vingança a tudo que não foi resolvido em suas vidas. Em psicologia, isso se chama ‘projeção’, esta faceta organizada por Freud é um mecanismo de defesa mental que usamos no dia a dia quando espelhamos em uma outra pessoa ou situação social nossos mais profundos medos, tristezas e injustiças”, diz o texto.

Ele defende também que a médica tem uma família – dois filhos e marido – que está sofrendo com todo o caso.

“Não conseguem entender que esta médica tem dois filhos que estão “mortos vivos” vendo sua mãe sendo execrada publicamente, que tem um marido sem dormir há dias, e não entendem que ela morreu também socialmente, emocionalmente e talvez isso nunca mais tenha volta. Não sei o tal “carma” que os envolvia… Mas a fatalidade ocorreu. A fatalidade da hipervigilância, do medo, da raiva. Do que no fundo nunca vamos saber ou entender completamente”, explicou.

(Varela)



Comentários
AVISO: Os comentários exibidos acima não representam a opinião deste site, a responsabilidade é do autor da mensagem. Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Para utilizá-lo, você deve estar logado no Facebook. Comentários anônimos (perfis falsos ou não) ou que firam leis, princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas podem ser excluídos caso haja denúncia ou sejam detectados pelo site.